MAIORIA DAS EMPRESAS NO BRASIL ESTÃO VULNERÁVEIS A ATAQUES DIGITAIS

Um levantamento realizado pela Ernst & Young detectou que 63% das empresas brasileiras não fazem uso de programas para prevenir ameaças cibernéticas, e a principal razão para isso é o seu orçamento muitas vezes restrito. Em alguns casos, o investimento em segurança da informação fica em segundo plano pois as empresas acreditam não correr grandes riscos.

Entretanto, os ataques digitais estão cada vez mais frequentes, e hoje os hackers nem sempre visam atacar uma empresa por algo que ela possa oferecer de valor. O hacktivismo, por exemplo, é uma forma de ataque em favor/contra alguma causa, por isso algumas empresas são atacadas como forma de manifestação. (Veja o caso da montadora Nissan)

Não investir em segurança da informação nos dias de hoje é extremamente arriscado, pois qualquer empresa está vulnerável e pode se tornar uma vítima de ataques cibernéticos. Ademais, os prejuízos causados são difíceis de reparar, podendo até ultrapassar a quantia que poderia ter sido investida em proteção. Além dos prejuízos financeiros, fica também os danos à reputação da marca e a confiança do cliente que é perdida.

Os ataques cibernéticos podem atingir diferentes camadas da internet e, portanto, firewalls e antivírus não são suficientes para proteger uma operação. É preciso investir em soluções que detectam e bloqueiam as ameaças antes que elas alcancem o servidor da empresa. O IP Transit Security da UPX, por exemplo, é um trânsito de internet protegido contra ataques DDoS nas camadas 3 e 4 da internet. Já o WAF (Web Application Firewall) da UPX permite a criação de regras contra ataques DDoS e outras ameaças na camada 7.

Para mais informações sobre como proteger a sua empresa, fale com nossos especialistas.

UPX Technologies | Fale conosco