E-COMMERCE TEM EXPECTATIVA DE CRESCIMENTO PARA 2016

 

Apesar da crise econômica, 2015 foi um ano positivo para o e-commerce no Brasil, com um crescimento de 22%, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), e um faturamento de R$ 48,2 bilhões. Dados como esses revelam que existe espaço para que o setor de e-commerce continue crescendo em 2016.

Com o orçamento mais apertado, os consumidores começaram a pensar duas vezes antes de sair às compras, mas viram na internet uma excelente alternativa para pesquisar preços e vantagens. O e-commerce proporcionou ao usuário a comodidade de visitar diversas lojas simultaneamente, sem ao menos sair de casa.

Entretanto, como já dizia Stan Lee (representando Tio Ben no filme “O Homen-Aranha”), “com grandes poderes vêm grandes responsabilidades”. De acordo com o empresário Bruno Prado, CEO da UPX Technologies, à medida que a sua participação no mercado aumenta, cresce também o risco à certas ameaças”. Existem ataques hackers que podem prejudicam a sua operação, podendo roubar dados confidencias dos seus clientes e até deixar o seu website fora do ar. Ou seja, mais do que nunca é preciso manter um olho no peixe e outro no gato.

 

Ataques DDoS na camada de aplicação da internet

São diversas requisições enviadas à aplicação web com o objetivo de prejudicar a sua operação, podendo derrubar os servidores e causar lentidão na navegação do site. Em um e-commerce, por exemplo, as vendas são prejudicadas e a reputação da marca é afetada devido à má experiência dos usuários no website.

 

Como se proteger?

Ataques como esse geram prejuízos tanto para as organizações quanto para os usuários, podendo fazer com que os clientes percam a confiança na sua marca e migrem para a concorrência. Uma maneira eficiente de se proteger é monitorando os acessos que chegam ao website, permitindo a entrada apenas do tráfego significativo à sua operação.

O Web Application Firewall é uma solução que filtra todo o tráfego HTTP e HTTPS de entrada por meio de controles configuráveis nas camadas de rede e aplicação. “É como se houvesse um segurança na porta do seu e-commerce, permitindo a entrada apenas dos clientes que estão realmente interessados no seu conteúdo, bloqueando o acesso de pessoas mal intencionadas que possam prejudicar a sua operação”, afirma Bruno Prado. Ao detectar uma anormalidade, o WAF emite alertas e bloqueia os ataques antes que eles cheguem ao servidor de origem, evitando grandes estragos na sua operação.

 

Para mais informações, consulte nossos especialistas

UPX Technologies | Fale conosco